Nos dias 08 e 09 de fevereiro de 1958, o Sr. Ubirajara de Figueiredo Saraiva viajou ao Rio de Janeiro para participar de um evento da Loja Teosófica da Bahia, organização espiritualista da qual era membro.

Neste mesmo período, encontrava-se na cidade do Rio de Janeiro o Sr. J. M. Cuarón, tradutor para o espanhol dos livros da Self-Realization Fellowship, e organizador dos Grupos e Centros de Meditação da SRF que se espalhavam pela América Latina, além de ser coordenador do Centro de Meditação da Cidade do México.

Declarado como um Yogacharya (instrutor de Yoga) através de seu Mestre Paramahansa Yogananda, o Sr Cuarón tinha a autorização de dar iniciação em Kriya Yoga. Ele e sua esposa, Elisa, trabalharam com afinco durante muitos anos servindo no Centro da SRF na Cidade do México.

Esse mexicano teve papel vital na disseminação dos ensinamentos do Mestre na América Latina. Ele traduziu para o espanhol as lições da SRF e diversas outras publicações, entre as quais a Autobiografia de um Iogue. Suas estadas no Rio eram sempre motivo de muita alegria entre os devotos, não apenas por sua devoção, mas por ter um agradável senso de humor.

Ao visitar a Sociedade Teosófica Adyar, o Sr. Ubirajara Saraiva tomou conhecimento da presença do Sr. Cuarón no Rio de Janeiro e resolveu assistir a uma palestra pública proferida por ele.

Após cumprimentá-lo, ao final da palestra, o Sr. Ubirajara, expressou o desejo de iniciar, na Cidade de Salvador, um núcleo com o objetivo de estudar os ensinamentos de Paramahansa Yogananda e meditar segundo as suas sábias diretrizes. Decorridos alguns meses, o Sr. Ubirajara recebeu do Sr. Cuarónas orientações solicitadas.

Primeiro local de funcionamento

De 1958 até 1965, o pequeno grupo foi aumentado com o acréscimo de outros devotos atraídos pelos ensinamentos do Mestre. A data da primeira reunião mencionada acima foi estimada pelo Sr. Ubirajara, pois a maioria do arquivo constituído naquele período estavaguardado em um quarto de pensão onde eleresidia e foi destruído por um incêndio ocorrido no local.

A primeira ata de assembléia geral, que consta no arquivo do Grupo, foi lavrada em 06 de junho de 1962. Foi realizada com a finalidade de aprovar o Regimento Interno do Grupo e eleição do Conselho Diretor. Foram empossados os seguintes membros: Presidente: Ubirajara Saraiva; Vice-presidente: Dr. Avelim Lopes; Suplente: Cármino Learoca; 1º Secretário: Valter Teixeira Lima; 2º Secretário: Vivaldina Caymmi; Suplente: Luzia Pastori; 1º Tesoureiro: Rosina Gazineu; 2º Tesoureiro: Wilson Lomba; Suplente: Juan Calatayud.


Segundo local de funcionamento

Com o crescimento do número de devotos às meditações do Grupo, foi necessária a mudança do local das reuniões para outro mais espaçoso. Desse modo, a partir de 1965, as reuniões de meditação realizaram-se numa das salas de uma instituição de amparo a meninas carentes denominada Casa da Tia Sarah, localizada na Av. Sete de Setembro nº 233, trecho das Mercês. O prédio foi demolido e, hoje, funciona uma agência bancária com outra numeração.

O Grupo permaneceu nesse local até 1967. Vale ressaltar que nesses nove anos, de 1958 a 1967, o Grupo só realizava o Serviço de Meditação uma vez por semana e, antecedendo a ele, liam-se em conjunto trechos da Autobiografia de um Iogue, cabendo a cada estudante fazer a leitura em voz alta.

Terceiro local de funcionamento

Tendo a Casa da Tia Sarah sido desativada em 1967, as atividades do Grupo, transferiram-se para a sede provisória da Associação de Yoga da Bahia, AYBA, recém fundada, situada na Rua Moacyr Leão nº 18, apto. 601 e, dois anos depois, para o apartamento 1002 do mesmo Edifício N. S. Santana, no Politeama, até o ano de 1972. No dia 22 de março de 1969 foi realizada a 2ª assembléia geral para aprovação do 1º estatuto do Grupo, bem como a eleição de um novo Conselho Diretor. Foram empossados os seguintes membros: Presidente: Edson Nunes da Silva; Vice-presidente: Lucy Tenório de Macêdo Guimarães; 1º Secretário: Raymundo Costa e Souza; 2º Secretário: Walter Teixeira Lima; 1º Tesoureiro: Rosina Gazineu; 2º Tesoureiro: Haydée Brito; vogais: Arlinda Veras, José Aloísio Cavalcante Costa e Juan *Calatayud. Foram também eleitos como 1º e 2º dirigentes (atualmente, Leitores de Serviço) do Grupo, a Sra. Lucy Tenório de Macêdo Guimarães e o Sr. Walter Teixeira Lima.

O Serviço de Leitura foi introduzido nas atividades do Grupo, realizado aos sábados de 16 às 17 horas, bem como os serviços especiais de Nascimento e Mahasamadhi dos Gurus. O serviço de meditação era feito na nova residência da Sra. Rosina Gazineu, à Rua José Joaquim Seabra, 445, apto. 201, na Baixa dos Sapateiros. Em abril de 1972, o Irmão Bhavananda, em visita a Salvador, recomendou ao Grupo que os serviços de meditação se realizassem na residência da Sra. Rosina Gazineu, enquanto ela vivesse. Desse modo, assim aconteceu até 17 de fevereiro de 1974, data do falecimento da saudosa irmã que muito ajudou o Grupo nos seus primeiros anos.

Quarto local de funcionamento

Em abril de 1972, a Associação de Yoga da Bahia, AYBA, transferiu-se para a Rua Aloísio de Carvalho nº 105, transversal da Avenida Sete de Setembro, próximo ao Largo da Vitória, o mesmo fazendo o Grupo de Meditação de Salvador, porquanto ocupava dois cômodos da AYBA cedidos, gentilmente, pela sua Diretora, a Prof. Lucy Tenório de Macedo Guimarães.

Nesse local, eram realizados o Serviço de Leitura, aos sábados, das 16 às 17 horas, o Serviço de Meditação, aos domingos, das 8 às 9 horas e todos os Serviços Comemorativos constantes no Manual de Serviços da SRF, com exceção do Serviço de Oração, do serviço de Meditação Longa e da prática dos Exercícios de Energização.

O imóvel alugado era uma casa bem espaçosa, contudo, um tanto desgastada pelo tempo, necessitando de uma séria reforma. Em outubro de 1979, a Prof. Lucy Guimarães comunicou ao Grupo a sua intenção de transferir a sede da AYBA para o bairro de Acupe de Brotas. Por questão de espaço físico, o Grupo não pode também se transferir para aquele local.

Quinto local de funcionamento

No dia 18 de novembro de 1979, o Grupo de Meditação de Salvador passou a realizar os seus serviços devocionais em uma sala do curso infantil do Centro Educacional, Sophia costa Pinto, situado na Av. Sete de Setembro, nº 381, Bairro da Vitória. As reuniões administrativas do Grupo se realizavam na residência dos respectivos coordenadores.

Deve-se registrar, neste histórico do Grupo, o empenho decisivo da devota Dinorah Pinheiro de Carvalho, que lecionava no Colégio Sophia Costa Pinto, junto à sua Diretora, a Prof. Yeda Barradas Carneiro e a boa vontade desta em abrigar o Grupo em seu estabelecimento. Primeiramente, a Prof. Dinorah comunicou à Diretora que o Grupo iria permanecer naquele estabelecimento por apenas seis meses e este prazo se estendeu até agosto de 1985 quando o Grupo mudou-se para a sua sede própria.

Construção da Sede própria

Assim que o Grupo tomou conhecimento da mudança da AYBA para o bairro de Brotas e da impossibilidade do Grupo em acompanhá-la, os seus membros empenharam-se seriamente na aquisição da sede própria para solucionar definitivamente o desconforto de mudanças constantes em locais que lhe eram cedidos.

Preliminarmente, todos os devotos concordaram em orar profundamente à Mãe Divina e ao Guru, solicitando-lhes inspiração e diretrizes corretas para que a casa de Paramahansa Yogananda fosse uma realidade na cidade de Salvador.

Como o Grupo não tinha recursos para adquirir um imóvel, optou-se pela aquisição de um terreno. O Grupo tinha depositado em banco apenas a metade de seu preço, oriundo de doações efetuadas pelos devotos. Mesmo assim, o terreno foi adquirido pelos devotos Taciano Campos e Paulo Sérgio Lima Matos, que emprestaram o restante do valor para a aquisição do terreno.

A construção da sede própria do Grupo começou, efetivamente, no segundo semestre de 1983 e terminou em agosto de 1985. Pouco tempo para uma obra que não dispunha de grandes recursos. O Grupo jamais deixou de honrar os compromissos assumidos. Quando parecia que o dinheiro ia faltar, até substanciais doações anônimas apareciam. Realmente, a proteção da Mãe Divina e do Mestre nunca faltou. Eles é que realizaram o trabalho através das inúmeras mãos dos devotos que mourejaram no solo sagrado da Rua Manoel Marques nº 90, no Bairro da Federação.

Num domingo de 31 de agosto de 1985, realizou-se o 1º serviço de leitura na sede nova do Grupo. Mas a primeira meditação em grupo foi conduzida no dia 25 de julho de 1985, em comemoração ao dia do Mahavatar Babaji, o Mestre Supremo da Self-Realization Fellowship, nossa amada organização, e responsável direto pela vinda de Paramahansaji ao ocidente.

De 1985, quando a sede própria do Grupo foi inaugurada, até os dias atuais, a mesma tem passado por transformações relevantes. Houve melhoramentos em toda a sua parte física. O crescimento do número de devotos levou o Grupo a adaptar o seu espaço funcional ao melhor atendimento aos seus frequentadores.

Em algumas reuniões devocionais, o número de devotos ultrapassa a capacidade de lugares do templo. Para melhor atender aos estudantes, erigiu-se um pequeno altar na varanda ao lado do templo, para que as pessoas possam meditar tranquilamente.

Outra boa solução tomada foi a construção do forro do templo, protegendo-o de respingos e poeiras além de melhorar a sua isolação térmica e acústica. Com a instalação de ar-condicionado, o calor do verão de Salvador foi diminuído e as janelas puderam ser fechadas, aumentando ainda mais o silêncio no interior do templo.

Construiu-se uma antessala na entrada principal do templo, onde os devotos que chegam após o início dos serviços devocionais esperam o momento adequado para se adentrar na capela.

Atualmente, existe uma equipe realizando estudos para ampliação da Sede, bem como a construção de um elevador para facilitar o acesso de pessoas idosas e deficientes físicos ao Templo.